100
Comentários recentes

    Rotas disponíveis

    (Re)viver Lisboa

    Esta rota pretende, por um lado, valorizar a história de vida da população residente na Baixa de Lisboa e Mouraria, com uma média de 83 anos de idade e, por outro, sensibilizar para as dificuldades experienciadas atualmente pela mesma. Serão igualmente abordados temas da cidadania global como o consumo responsável, a globalização e, fundamentalmente a justiça social.

    Arte Urbana Ibero-Americana

    A partir de várias obras, onde se destacam, “The meeting between the past and the present”, ’Oferenda’ e ‘Multicultural’, este percurso propõe uma autêntica viagem pela história e cultura Ibero-Americanas, numa verdadeira galeria a céu aberto, em Marvila.

    Cartografias do Imaginário

    Existe um mapa perfeito?
    Gerações de cartógrafos, pessoas com enorme talento e poder, projetaram o mundo entre o conhecido e o desconhecido, mitos e fatos.
    Através da rota está convidado a descobrir as visões de um mundo gráfico, a participar numa oficina sobre literatura de viagens e cartografias reais e imaginárias e a criar o seu próprio mapa, incluindo desenhar as rotas, as rosas dos ventos. Uma rota que também o vai levar a explorar produtos dos Descobrimentos - chocolate, canela, gengibre e café

    Compras Justas, Vivas Dignas

    O que sabemos verdadeiramente sobre o que consumimos? Sabemos que aos desafios ambientais e sociais colocados pela excessiva produção, distribuição e venda, se juntam imensos desafios Humanos. Das roupas, à cosmética, da comida às telecomunicações, vamos abordar as questões do consumo numa ótica de valorização das Pessoas e do Planeta. Sem juízos de valor, sem preconceitos, mas promovendo sempre a dignidade da pessoa humana, vamos olhar para as montras do Chiado com os óculos da cidadania global. Junte-se a nós.

    Diálogo Inter-Religioso

    A Mouraria é um dos bairros mais multiculturais de Lisboa, onde se cruzam habitantes de mais de 50 nacionalidades. Aqui, o respeito entre os vizinhos estende-se nas práticas culturais e religiosas.
    O diálogo e o compromisso inter-religioso devem ser a forma pela qual as religiões se relacionam entre si. Deve envolver os urgentes problemas do mundo hoje, incluído a guerra, a violência, a pobreza, a devastação ambiental, a injustiça de género e a violência dos direitos humanos.

    Espaços da Presença Africana na Lisboa Ribeirinha

    Lisboa estende-se ao longo do Rio Tejo, no lugar onde esta personagem central da vida da cidade decidiu terminar o seu percurso por terras ibéricas e mergulhar no oceano Atlântico. A rota «Lisboa Ribeirinha» leva os participantes pelos principais espaços de memória da presença africana à beira-rio, numa viagem desde o século VIII até ao presente.

    Migrantour “Há Mundos na Mouraria – Escolas

    Oportunidade de conhecer as comunidades que residem na Mouraria pela voz de quem lá mora. Experiência sensorial onde a História da Mouraria se cruza com as histórias das pessoas da Mouraria. | Momento de reflexão – através da observação e das histórias contadas – sobre a diversidade cultural da cidade e do bairro em concreto. | Visita – experiencial – que visa promover um novo olhar sobre as comunidades migrantes, o seu papel na nossa sociedade e a sua integração em Portugal.

    WACT Rotas

    Um novo olhar sobre a galeria de arte urbana a céu aberto no Bairro Padre Cruz. Dezenas de obras que podem ser revisitadas à luz do olhar da Cidadania Global. Direitos Humanos, Migrações, Igualdade de Género, Ambiente e Educação, são alguns dos temas que vamos explorar nesta visita-jogo.
    Partindo dos pontos de Street Art no Bairro Padre Cruz, uma das maiores galerias de arte urbana ao ar livre na Europa, vamos desenrolar uma rota assente nos temas de educação para o desenvolvimento e cidadania global, de forma a unir cultura e cidadania como eixos centrais da intervenção da WACT no bairro.
    Não nos podemos esquecer de que as obras têm sempre um cunho pessoal, do autor, e que o que vamos fazer é colocar os “óculos” da cidadania global. E o que é isto da cidadania global?
    Nada mais do que garantir que todos e todas nós conseguimos compreender o que nos rodeia, tendo sendo por base o respeito aos direitos humanos, a justiça social, a diversidade, a igualdade de género e a sustentabilidade ambiental. É saber que podemos fazer a mudança. Nós somos uma geração de mudança e de conquistas, cada vez mais positivas, para termos um mundo melhor. Sabiam que todos os países do mundo assinaram uma agenda para garantir que até 2030 vamos todos e todas viver num mundo melhor? Já vamos explorar o que é isto de um mundo melhor.

    Rota da Água

    A água é um elemento central da nossa vida e como tal o eixo de todos os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Da pobreza, à saúde, da alimentação ao consumo, da igualdade de género à educação, a água tem um percurso muito particular. Descubra-o nesta visita!

    Um rinoceronte e um elefante em Belém: Sinais do Mundo e do Tempo

    Uma rota dinâmica que se centra na “construção” da globalização que teve início no século XV, discutindo os pequenos e os grandes indícios na zona de Belém. Discutimos os aspectos tecnológicos, económicos, políticos, sociais e religiosos, fazendo uma viagem no tempo, correndo os séculos, recorrendo a imagens e fotografias para estabelecer relação entre o território no Presente e um Mundo cheio de paradoxos.

    download

    (Re)viver Lisboa

    Associação Mais Proximidade Melhor Vida | Fora da Rota

    Apresentação / visão geral da rota

    Promotores

    A Associação Mais Proximidade Melhor Vida (AMPMV) é uma associação de apoio à
    população idosa residente na zona da Baixa de Lisboa e Mouraria, cuja missão é reduzir o
    impacto da Solidão e do Isolamento das pessoas idosas e contribuir para a melhoria da sua
    qualidade de vida. A sua ação assenta na relação, procura estabelecer relações de proximidade e
    confiança, de forma a oferecer um acompanhamento personalizado e adaptado às necessidades
    de cada uma das pessoas acompanhada.
    Fora da Rota é uma empresa de animação turística que tem por missão criar passeios e
    atividades que estimulam a autenticidade local. Valorizamos parcerias criativas com indivíduos
    e coletividades que desenvolvem atividades e que trabalham com os residentes locais,
    proporcionando ao visitante uma aprendizagem enriquecedora e autêntica.

    Informação prática:

    Horários disponíveis: mediante marcação
    Tempo necessário/duração: Cerca de 2h30
    Nº máximo de participantes por visita: Grupos de 2 a 15 pessoas (público em geral / escolas)
    Acessibilidade/Condições da visita:
    *para crianças SIM
    *para pessoas mais velhas SIM
    * para pessoas com dificuldade de mobilidade ou outras necessidades especiais NÃO
    *Instalações sanitárias no percurso SIM
    *Vulnerável às condições climatéricas NÃO
    Idiomas disponíveis: português
    Preço: Entre €20 a €25

    Itinerário

    Partida – Igreja da Nossa Senhora da Saúde > Martim Moniz / Cinema Piolho
    > Rua do Capelão > Largo da Severa > Lavadouro Público (Largo da Rosa)
    > Rua das Farinhas > Praça da Figueira > Rossio > Chiado > Chegada – Armazéns
    do Chiado

    Temas em destaque

    Martim Moniz
    Curiosidade: Mercado de Natal – venda de perús e pinheiros
    Atual: Ponto de encontro de culturas / globalização / interculturalidade

    Rua das Farinhas
    Curiosidade: As fotografias de Camila Watson
    Atual: Gentrificação / O desaparecimento da vida local do Rossio
    Curiosidade: Antigos reclames / concurso de montras
    Atual: Gentrificação / declínio do comércio local

    Armazéns do Chiado
    Curiosidade: Incêndio e repercussões / revitalização trazida pelo turismo
    Conversa em torno dos impactos do turismo na vida da população idosa residente.

    Encontro com beneficiário
    Conversa com beneficiário da Associação Mais Proximidade Melhor Vida, em torno das suas
    memórias, mas também das suas dificuldades ao nível da acessibilidade, etc. O encontro poderá
    ser feito no âmbito de uma pausa para café/degustação de pastelaria local (incluída no preço
    da rota).

    Contactos para marcação

    AMPMV > geral@mpmv.pt | Tel: 213 425 268 | www.mpmv.pt
    Fora da Rota > geral.foradarotatours@gmail.com | Tel: (351)962410557 | www.foradarota.tours

    Arte Urbana Ibero-Americana

    Associação Mulheres sem Fronteiras

    Apresentação / visão geral da rota

    Promotor:

    A Associação Mulheres sem Fronteiras é uma associação de mulheres sem fins lucrativos,
    independente sob o ponto de vista partidário, administrativo e confessional. Intervém na
    promoção dos direitos humanos das meninas, raparigas e mulheres e promove a afirmação
    cultural e visibilidade das meninas, raparigas e mulheres no espaço público, valorizando o seu
    papel, no desenvolvimento a nível local, regional, nacional e internacional. Desenvolve e coopera
    em iniciativas, que promovam as meninas, raparigas e mulheres, enquanto sujeitos históricos e
    que contribuam para a preservação da sua memória histórica.

    Informação prática

    Horários disponíveis: reserva antecipada de 72h
    Tempo necessário/duração: 2h00
    Nº máximo de participantes por visita: 15 pessoas
    Acessibilidade/Condições da visita:
    *para crianças SIM
    *para pessoas mais velhas SIM
    * para pessoas com dificuldade de mobilidade ou outras necessidades especiais NÃO
    *Instalações sanitárias no percurso SIM
    *Vulnerável às condições climatéricas SIM
    Idiomas disponíveis: português, inglês, espanhol
    Preço: 12 anos: gratuito · 12 a 16 anos: €5

    Itinerário

    Partida e chegada – Biblioteca de Marvila
    ‘The meeting between the past and the present’: Rua Eduarda Lapa > ‘Oferenda’: Rua Alberto José Pessoa > ‘Multicultural’: Bairro Quinta do Chalé

    Temas em destaque

    • Igualdade de Género
    • Direitos das Mulheres
    • Diálogo Intercultural, Memória Histórica
    • Direito ao Lazer/ Cultura/ Espaço Público
    • Racismo
    • Colonialismo
    • Escravidão
    • Direitos LGBTI

    ODS 5 | ODS 10 | ODS 11 | ODS 13 | ODS 14

    Contactos para marcação

    rotas.mulheres.sem.fronteiras@gmail.com | Tel: 960 398 578 | facebook.com/mulheressemfronteiras

    Cartografias do Imaginário

    Associação Histórias para Pensar

    Apresentação / visão geral da rota

    Promotor:

    A Associação Histórias para Pensar foi criada em Maio de 2009 por um grupo de profissionais
    ligados aos museus, às artes e ao ensino. É uma associação sem fins lucrativos que tem como
    objetivos: contribuir para a aprendizagem ao longo da vida de públicos de todas as idades,
    produzir projetos culturais, educativos e criativos, destinados a todos os tipos de públicos,
    produzir, promover e divulgar boas práticas de aprendizagem formal, não formal e informal,
    entre outros.

    Informação prática

    Horários disponíveis: mediante marcação
    Tempo necessário/duração: 3h00
    Nº máximo de participantes por visita: Grupos de 10 a 20 pessoas
    Acessibilidade/Condições da visita:
    *para crianças SIM
    *para pessoas mais velhas SIM
    * para pessoas com dificuldade de mobilidade ou outras necessidades especiais SIM
    *Instalações sanitárias no percurso SIM
    *Vulnerável às condições climatéricas NÃO
    Idiomas disponíveis: português, inglês, francês
    Preço: 45€ por pessoa | Gratuito até aos 10 anos

    Itinerário

    Partida – Museu de Marinha (Sala dos Descobrimentos, onde analisamos a cartografia)
    Chegada – Cafetaria do Museu (onde fazemos a oficina de construção de mapas,
    recorrendo a uma enorme diversidade de materiais). À disposição um simpático
    lanche em buffet.

    Temas em destaque

    Ao ver as representações do Mundo nos séculos XV, XVI e XVII abrem-se as portas para uma
    discussão rica sobre o mundo em que vivemos.
    Discutimos as representações do Outro, muito eurocêntricas, e reflectimos sobre as grandes
    desigualdades que persistem, principalmente as que são relacionadas com o Combate à Pobreza
    e à Fome.
    Vemos a qualidade do trabalho científico e cartográfico e falamos sobre diferentes sistemas
    de passagem de conhecimento, a importância da família e dos aprendizes, comparamos com os
    sistemas atuais de ensino.
    Analisamos as representações de flora e fauna e reflectimos as mudanças climáticas e a
    sustentabilidade ambiental.

    Contactos para marcação

    Cristina Reboredo
    Tel: 937 837 483

    Compras Justas, Vivas Dignas

    IMVF

    Apresentação / visão geral da rota

    Promotor:

    O Instituto Marquês de Valle Flôr é uma Organização Não Governamental que tem como
    missão a promoção do desenvolvimento socioeconómico e cultural, acreditando no esforço
    conjunto de milhões de pessoas que em todo o Mundo, diariamente, procuram promover o
    desenvolvimento junto das populações mais vulneráveis

    Informação prática

    Horários disponíveis: dias úteis: 10h00 > 13h00 | 15h00 > 18h00
    Tempo necessário/duração: 1h30 a 2h00
    Nº máximo de participantes por visita: 10 pessoas
    Acessibilidade/Condições da visita:
    *para crianças SIM
    *para pessoas mais velhas SIM
    * para pessoas com dificuldade de mobilidade ou outras necessidades especiais NÃO
    *Instalações sanitárias no percurso SIM
    *Vulnerável às condições climatéricas SIM
    Idiomas disponíveis: português
    Preço: gratuito (até Dezembro de 2018)

    Itinerário

    Partida – IMVF, Rua de São Nicolau, 105 > Rua Nova do Almada > Armazéns do Chiado
    > Rua Garrett > Pátio Go Natural (Travessa do Carmo) > Rua Anchieta > Largo São
    Carlos > Rua Vítor Cordon/ Sede CGTP > Chegada – Terreiro do Paço

    Temas em destaque

    Rua Nova do Almada
    Sabemos hoje que a indústria da moda é a 3ª maior indústria do mundo, empregando pelo
    menos 60 milhões de pessoas. Mas também sabemos que o impacto ambiental (e social!) da
    moda no planeta é equiparável aos números colossais que o seu mercado movimenta: a indústria
    da moda é uma das 5 mais poluidoras do planeta e a 2ª maior poluente de água a nível mundial.
    Um olhar mais atento às montras do consumo permite-nos refletir sobre as diferenças entre
    Moda Sustentável, Moda Ética e Moda Consciente e ver como as nossas escolhas de consumo
    podem de facto contribuir para o sucesso da Agenda 2030 -Transformar o nosso mundo.

    Rua Garrett Fast Fashion
    Roupa, roupa, e mais roupa, telemóveis e equipamentos informáticos de última geração – estas
    são algumas das tendências que marcam a sociedade de consumo atual. Da fast-fashion aos
    minerais de conflito, vamos abordar alguns dos maiores desafios que se colocam à promoção da
    sustentabilidade. A sustentabilidade não está na moda, mas é o caminho para garantirmos um
    Mundo mais justo e mais digno para todos, em pleno respeito pelos limites do Planeta.

    Pátio Go Natural Mas afinal compramos o quê?
    O que sabemos verdadeiramente sobre certificações ambientais e sociais? Existem de facto
    alternativas justas? São milhares os produtos que se pode adquirir, promovendo e respeitando os
    direitos sociais, económicos e ambientais de todos os envolvidos na cadeia de abastecimento.

    Rua Vítor Cordon/ Sede CGTP Trabalho (in)Digno
    Os princípios do “Trabalho Digno” – liberdade, igualdade, segurança e direitos humanos– são
    frequentemente violados em vários tipos de indústria. Da agricultura à moda sabemos que
    existem casos de exploração de mão-de-obra e condições de trabalho indignas que colocam em
    causa o princípio da Dignidade Humana. A defesa dos direitos sociais, económicos e laborais
    dos trabalhadores deve ser uma exigência de todos nós consumidores. Estamos de facto
    empenhados na promoção das condições de vida mais justas e dignas?

    Contactos para marcação

    info@imvf.org | Tel: 213 256 300 | www.imvf.org

    Diálogo Inter-Religioso

    Associação Renovar a Mouraria

    Apresentação / visão geral da rota

    Promotor:

    A Associação Renovar a Mouraria é uma associação privada sem fins lucrativos com estatuto
    de utilidade pública e de ONG, criada em 2008 no bairro da Mouraria, em Lisboa com a ambição
    de chamar a atenção para um território, à data completamente marginalizado e completamente
    esquecido pela cidade de Lisboa, e contribuir para a sua dinamização a todos os níveis.
    Desenvolve vários projetos e atividades em 3 áreas principais: Promoção Cultural e Artística |
    Integração Social e Apoio Comunitário | Desenvolvimento Local e Empreendedorismo Social. A
    sua missão é contribuir para a melhoria das condições de vida da comunidade da Mouraria.

    Informação prática

    Horários disponíveis: mediante marcação
    Tempo necessário/duração: 2h00
    Nº máximo de participantes por visita: 4 a 20 pessoas
    Acessibilidade/Condições da visita:
    *para crianças SIM
    *para pessoas mais velhas SIM
    * para pessoas com dificuldade de mobilidade ou outras necessidades especiais NÃO
    *Instalações sanitárias no percurso SIM
    *Vulnerável às condições climatéricas SIM
    Idiomas disponíveis: português
    Preço: Individual Adulto: €10 | até 12: gratuito | 12 aos 16 anos: €5
    grupos de 10 a 15 pessoas: €8 pax | grupos + 15 pessoas: €6 pax
    sócios 2% desconto

    Itinerário

    Partida – Praça da Tolerância > Largo São Domingos > Capela da Nossa Senhora
    da Saúde > Igreja do Coleginho > Centro Islamico do Bangladesh Mesquita Baitul
    Makkaram > Chegada – Templo Ravidassia – Shri Guru Ravidass Sabha

    Temas em destaque

    Primeira Casa da Companhia de Jesus no Mundo – Igreja da Nossa Senhora do Socorro
    O antigo convento de Santo Antão-o-Velho, também conhecido como ‘coleginho’, foi o primeiro
    edifício a albergar uma escola da Companhia de Jesus no Mundo, tendo sido um importante
    centro de produção e difusão de conhecimento científico.

    Centro Islâmico do Bangladesh Mesquita Baitul Makkaram
    O centro islâmico do Bangladesh em Lisboa proporciona aos muçulmanos que trabalham e vivem
    no bairro da Mouraria e arredores, a prática diária das suas orações.

    Templo Ravidassia – Shri Guru Ravidass Sabha
    A alegria serena da comunidade indiana é alimentada todos os domingos neste templo.

    Contactos para marcação

    visitasguiadas@renovaramouraria.pt | Tel: 927 522 883 / 218 885 203 | www.renovaramouraria.pt

    Espaços da Presença Africana na Lisboa Ribeirinha

    Associação Batoto Yetu Portugal

    Apresentação / visão geral da rota

    Promotor:

    A Associação Batoto Yetu Portugal trabalha com jovens e crianças interessados na cultura
    africana, provenientes de meios económicos mais ou menos desfavoráveis. A filosofia da
    associação baseia-se na convicção de que, independentemente das condições económicas e
    sociais de cada pessoa, o (re)conhecimento e valorização das suas raízes culturais é um fator
    essencial para a consolidação da sua autoestima e sentimento de pertença.

    Informação prática

    Horários disponíveis: sábados, das 11h às 13h
    Tempo necessário/duração: 2h00
    Nº máximo de participantes por visita: 15 pessoas
    Acessibilidade/Condições da visita:
    *para crianças SIM
    *para pessoas mais velhas SIM
    * para pessoas com dificuldade de mobilidade ou outras necessidades especiais SIM
    *Instalações sanitárias no percurso SIM
    *Vulnerável às condições climatéricas NÃO
    Idiomas disponíveis: inglês, francês, crioulo, castelhano, português
    Preço: até 5 pessoas: €40 pax | €60 pax (almoço/jantar incluído)
    até 10 pessoas: €35pax | €55pax (almoço/jantar incluído)
    mais de 10 pessoas: €30 pax | €50 pax (almoço/jantar incluído)

    Itinerário

    Partida – Cais do Sodré > Ribeira das Naus > Terreiro do Paço > Campo das Cebolas >
    Chafariz d’El Rey > Praça D. Luís I > Chegada – Jardim Botânico Tropical

    Temas em destaque

    Ribeira das Naus
    O Porto de Lisboa

    Terreiro do Paço
    Local historio das decisões políticas

    Chafariz D’El Rei
    O complexo processo da distribuição de água

    Contactos para marcação

    batotoyetu@gmail.com | Tel.: 214 460 729 | www.batotoyetu.pt

    Migrantour “Há Mundos na Mouraria – Escolas

    Associação Renovar a Mouraria

    Apresentação / visão geral da rota

    Promotor:

    A Associação Renovar a Mouraria é uma associação privada sem fins lucrativos com estatuto
    de utilidade pública e de ONG, criada em 2008 no bairro da Mouraria, em Lisboa com a ambição
    de chamar a atenção para um território, à data completamente marginalizado e completamente
    esquecidos pela cidade de Lisboa, e contribuir para a sua dinamização a todos os níveis. Desenvolve
    vários projetos e atividades em 3 áreas principais: Promoção Cultural e Artística | Integração
    Social e Apoio Comunitário | Desenvolvimento Local e Empreendedorismo Social. A sua
    missão é contribuir para a melhoria das condições de vida da comunidade da Mouraria.

    Informação prática

    Horários disponíveis: marcação com 72h de antecedência
    Tempo necessário/duração: 2h00
    Nº máximo de participantes por visita: 30 pessoas
    Acessibilidade/Condições da visita:
    *para crianças SIM
    *para pessoas mais velhas SIM
    * para pessoas com dificuldade de mobilidade ou outras necessidades especiais NÃO
    *Instalações sanitárias no percurso SIM
    *Vulnerável às condições climatéricas SIM
    Idiomas disponíveis: português, inglês, espanhol
    Preço: individual adulto: €4 por aluno | 2 professores acompanhantes por grupo: grátis

    Itinerário

    Partida – Largo de São Domingos > Martim Moniz > Rua do Benformoso
    > Rua do Capelão > Chegada – Associação Renovar a Mouraria

    Temas em destaque

    Largo São Domingos
    Aqui se inicia uma viagem intercultural. Este é o Largo da Tolerância, aqui podemos encontrar um
    mercado africano e um ponto de encontro de culturas, no presente, mas também no passado

    Praça do Martim Moniz
    Entrar na Mouraria, na Lisboa suja de outros tempos. Breve história do bairro e da sua origem.
    Praça de todas as nacionalidades

    Rua do Benformoso
    Em tempos a artéria comercial principal da cidade, hoje local de fixação de migrantes asiáticos,
    sobretudo oriundos do Bangladesh. Aqui vamos descobrir outras culturas, lojas Halal, mesquitas.

    Vamos viajar pelo mundo.

    Mais informações: www.renovaramouraria.pt/migrantour-escolas-material-de-apoio

    Contactos para marcação

    visitasguiadas@renovaramouraria.pt | Tel: 927 522 883 / 218 885 203

    WACT Rotas

    WACT - We Are Changing Together

    Apresentação / visão geral da rota

    Promotor:

    A WACT – We Are Changing Together – é uma organização laica, apolítica, não governamental
    e sem fins lucrativos que trabalha em prol do Desenvolvimento através da educação. Na WACT
    queremos mudar o mundo através das pessoas e acreditamos no potencial de cada um para ser
    um agente de mudança nos seus contextos diários e no mundo.

    Informação prática

    Horários disponíveis: mediante marcação
    Tempo necessário/duração: 90min
    Nº máximo de participantes por visita:
    Acessibilidade/Condições da visita:
    *para crianças SIM
    *para pessoas mais velhas SIM
    * para pessoas com dificuldade de mobilidade ou outras necessidades especiais SIM
    *Instalações sanitárias no percurso SIM
    *Vulnerável às condições climatéricas SIM
    Idiomas disponíveis: português, inglês
    Preço: €2,50 crianças | €5 adultos

    Itinerário

    Partida e Chegada – Bairro Padre Cruz, sede WACT – Espaço JuntArte – Rua Professor
    Almeida Lima, 20, R/C, Bairro Padre Cruz, Lisboa

    Temas em destaque

    Dheo – Familia
    Este Mural é de um artista nacional, do Porto. Mr. Dheo. Este desenho ilustra uma família
    moderna… uma família tradicional. Por norma uma família é um conjunto de pessoas que
    possuem grau de parentesco entre si. Família monoparental, famílias comunitárias, famílias arcoíris
    (sim é o termo oficial!).

    Mar – Migrações
    Viajar e procurar um sítio melhor para viver é um direito humano. A mobilidade humana não é
    de agora, já acontece há muito tempo e vai continuar a acontecer. As pessoas geralmente vão
    sempre à procura de melhores condições de vida mas também existem outros motivos, alguns
    pessoais, outros políticos, outros de saúde… Os migrantes, que não trazem a casa na cabeça,
    mas sim nos corações, trazem sempre riqueza a uma comunidade. Pelos valores que partilham,
    bem como as suas diferentes culturas e saberes.

    Riscacomoquehá – destruição Ambiental
    Os efeitos de gases de estufa são dos principais atores das alterações climáticas. Mas temos
    mais: a matriz energética, a indústria da moda e da alimentação.
    O que vestimos, o que comemos, e como nos movemos pela cidade tudo tem impacto no
    Ambiente.

    Utopia – Agentes de Mudança
    Qual pode ser o nosso papel como agentes de mudança?
    Identificar ações que podemos desempenhar para agir para um Mundo mais justo, mais digno,
    mais inclusivo e mais sustentável

    Contactos para marcação

    Geral > Tel: 935 989 792
    Joana Cerejo: 914 228 001

    Rota da Água

    Museu da Água

    Apresentação / visão geral da rota

    Promotor:

    O Museu da Água, tutelado pela EPAL, SA – Empresa Portuguesa das Águas Livres, é composto
    por quatro espaços dispersos pela cidade de Lisboa, todos eles constituídos por edifícios
    relacionados com o abastecimento da água à cidade de Lisboa, datados dos séculos XVIII e XIX:
    o Aqueduto das Águas Livres, o Reservatório da Mãe d’Água das Amoreiras, o Reservatório da
    Patriarcal e a Estação Elevatória a Vapor dos Barbadinhos. A missão do Museu da Água revelase
    através de três eixos basilares: Preservação e divulgação de um conjunto patrimonial único;
    Sensibilização histórica, científica e tecnológica na área do abastecimento de água e Manutenção
    de um programa de educação e sensibilização ambiental, com especial relevância para as
    temáticas da água

    Informação prática

    Horários disponíveis: 1ª sexta-feira do mês, às 15.00h
    Tempo necessário/duração: 1h30
    Nº máximo de participantes por visita: 30 pessoas
    Acessibilidade/Condições da visita:
    *para crianças SIM
    *para pessoas mais velhas SIM
    * para pessoas com dificuldade de mobilidade ou outras necessidades especiais NÃO
    *Instalações sanitárias no percurso NÃO
    *Vulnerável às condições climatéricas NÃO
    Idiomas disponíveis: português, inglês
    Preço: €5

    Itinerário

    Partida – Casa do Registo (por baixo do reservatório da Mãe d´Agua das Amoreiras)
    > Chafariz do Rato > Casa do Jardim Botânico > Chegada – Reservatório da Patriarcal
    (saída no Jardim do Príncipe Real)

    Temas em destaque

    Higiene e Cidadania 1º momento
    Boas condições de higiene ajudam não só a prevenir doenças, mas contribuem efetivamente
    para um aumento da qualidade de vida das pessoas. A falta de condições de higiene, que ainda
    hoje é uma realidade em demasiados países, tem impactos significativos na vida de milhares de
    pessoas.

    Igualdade e Cidadania 2º momento
    Como se organizavam as populações para se abastecer nos chafarizes públicos?
    – Jogo dos aguadeiros – divisão por classes profissionais, etnia e género.
    O compromisso com a igualdade é transversal a todos os setores da sociedade. Infelizmente,
    sabemos que as desigualdades sociais e económicas ainda ditam o acesso das pessoas a bens e
    serviços. Também no acesso à água as desigualdades manifestavam-se de forma evidente…Hoje,
    procuramos de forma cada vez mais eficaz garantir a disponibilidade e a gestão sustentável da
    água potável e do saneamento para todos em todas as geografias.

    Saúde e Cidadania 3º momento
    Não tenhamos dúvidas que a qualidade do acesso à água é determinante para garantir saúde
    de qualidade e bem-estar. Quais as consequências para a saúde da falta de acesso a água e que
    doenças originam ou potenciam? Estarão estas doenças erradicadas no nosso País? E no resto
    do mundo?
    O que fazemos com um dos Bens Comuns mais preciosos que temos? Falar de água é falar
    de alimentação, indústria, vestuário, lazer…a água está presente em todas as nossas atividades.
    Mas o que sabemos de facto sobre a quantidade de água hoje acessível ao homem? Quais
    os gastos médios per capita em Portugal? O que é pegada hídrica? Para falar verdadeiramente
    de consumo sustentável, temos de aprofundar o nosso conhecimento sobre os reais consumos
    de água.

    Contactos para marcação

    mda.epal@adp.pt | Tel: 218 100 215

    Um rinoceronte e um elefante em Belém: Sinais do Mundo e do Tempo

    Associação Histórias para Pensar

    Apresentação / visão geral da rota

    Promotor:

    A Associação Histórias para Pensar foi criada em Maio de 2009 por um grupo de profissionais
    ligados aos museus, às artes e ao ensino. É uma associação sem fins lucrativos que tem como
    objetivos: contribuir para a aprendizagem ao longo da vida de públicos de todas as idades,
    produzir projetos culturais, educativos e criativos, destinados a todos os tipos de públicos,
    produzir, promover e divulgar boas práticas de aprendizagem formal, não formal e informal,
    entre outros.

    Informação prática

    Horários disponíveis: mediante marcação
    Tempo necessário/duração: 3h00
    Nº máximo de participantes por visita: 10 a 20 pessoas
    Acessibilidade/Condições da visita:
    *para crianças SIM
    *para pessoas mais velhas SIM
    * para pessoas com dificuldade de mobilidade ou outras necessidades especiais SIM
    *Instalações sanitárias no percurso SIM
    *Vulnerável às condições climatéricas SIM
    Idiomas disponíveis: português, inglês, francês
    Preço: 25€ por pessoa | 15€ para menores de 10 anos

    Itinerário

    Partida – Museu de Marinha – Sala dos Descobrimentos > Mosteiro dos Jerónimos –
    Igreja e Porta do Museu Nacional de Arqueologia > Praça do Império – Fonte Luminosa
    > Padrão dos Descobrimentos > Chegada – Torre de Belém

    Temas em destaque

    Falamos sobre o impacto dos Descobrimentos no Mundo e nas representações arquitectónicas.
    Reflectimos sobre a própria evolução da zona de Belém, nos seus muitos usos, recorrendo
    a fotografias e ilustrações para mostrar as mudanças no território.
    Liga-se aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável do Trabalho e Crescimento Económico
    e Cidades Sustentáveis.

    Contactos para marcação

    Cristina Reboredo
    Tel: 937 837 483